Blog - São Martinho com castanhas e vinho!

Deslizar para a direita

2021-11-08

São Martinho com castanhas e vinho!

O São Martinho já se está a aproximar, sendo uma festividade sinónimo de comer castanhas com vinho a acompanhar. Provas de que o São Martinho e o vinho estão directamente relacionados são os provérbios populares, tais como:

Dia de São Martinho, lume, castanhas e vinho.

Em dia de São Martinho atesta e abatoca o teu vinho.

No dia de São Martinho, come-se castanhas e bebe-se vinho.

No dia de São Martinho, vai à adega e prova o vinho.

Pelo São Martinho castanhas assadas, pão e vinho.

Pelo São Martinho, todo o mosto é bom vinho.

Vindima em Outubro que o São Martinho to dirá.


Quem foi São Martinho?

Consta-se que São Martinho nasceu no século IV, na antiga cidade de Savaria, onde fica actualmente a Hungria. Era filho de um comandante romano e de família pagã, cresceu na região de Pavia, em Itália, onde mais tarde viria a ser militar.

Após deixar o exército, foi baptizado e tornou-se discípulo de São Hilário de Poitiers. Depois de serem perseguidos em Milão, foram para França, onde fundou o Mosteiro de Marmoutier, o mais antigo da Europa. Fundou também várias igrejas rurais, nas quais atendia tanto pobres como ricos. Faleceu no dia 8 de Novembro de 397, em Candes, e foi sepultado a 11 de Novembro em Tours. Assim, esta última data é o dia da sua comemoração. Existe a crença popular de que na véspera e no dia dos festejos, o tempo melhora, sendo conhecido como verão de São Martinho.


Dia de São Martinho

Este dia é festejado por toda a Europa, embora as celebrações variem de região para região. Em Portugal, a tradição diz que se deve fazer um grande magusto e beber água-pé ou jeropiga. Da mesma forma, prova-se o novo vinho, mesmo não estando finalizado.


São Martinho e o vinho

Segundo o tradição, no final do Verão os stocks de vinho já estavam terminados. Assim, ansiava-se uma nova colheita e antes de o vinho estar pronto era transformado num produto consumível com alguma qualidade.

Em Portugal, temos alguns tipos de vinhos ideais para esta celebração.

Água-pé: tradicionalmente portuguesa, com baixo teor de álcool, dá-se pela adição de água ao bagaço de uva e aguardente. É confeccionado de forma caseira, para consumo no magusto e outras festividades de Outono e Inverno, não estando disponível nas superfícies comerciais. Esta bebida também fica bem com fêveras ou carne de porco.

Jeropiga: também tradicional em Portugal, a sua preparação dá-se pela adição de aguardente ao mosto para parar a fermentação. Por isso, é uma bebida mais alcoólica do que o vinho. Esta bebida harmoniza com carnes gordas, queijos gordos e frutos secos, incluindo, obviamente, as castanhas. Esta encontra-se à venda nas superfícies comerciais. 

Moscatel: as castanhas ficam muito bem com vinhos Moscatel. Destacam-se os Moscatéis de Favaios (produzido em Alijó) e de Setúbal. Estes vinhos são fortificados e com valor de mercado, por isso podem tornar o magusto mais requintado. Tanto o Moscatel de Favaios como o de Setúbal são também vinhos de sobremesa e de aperitivos, harmonizando com outros frutos secos além das castanhas. Qualquer vinho Moscatel deve ser consumido fresco, entre os 10º e 12ºC.

Foto de Julia Volk no Pexels

Voltar